Últimas Notícias

''Comoção'' não deve ajudar Bolsonaro assim como não ajudou Marina Silva em 2014.

(Foto: Divulgação)
O ataque ao candidato a presidência, Jair Bolsonaro não causou a ''comoção'' esperada. Pelo menos isso só atingiu mesmo quem já apoiava ou pretendia votar no candidato. Porém isso não deve ajudar com novos votos.


Uma comoção ainda maior aconteceu em 2014, após a morte de Eduardo Campos, na época, ele era candidato a presidência pelo PSB e tinha Marina Silva como vice. Com sua morte, Marina assumiu a cabeça de chapa e não chegou a ir para o segundo turno.


Bolsonaro enfrenta alta rejeição que mesmo com um ataque grave como esse, não conseguiu ganhar empatia de eleitores que 'feriu' de alguma forma com seu discurso. Outra coisa que não tem ajudado o candidato, é querar associar o ataque ao ''PT''.